Panorâmica: veterana do RioContentMarket

Produtora de conteúdos de alta qualidade, para televisão, streaming e cinema, a Panorâmica acompanha a história do RioContentMarket desde a primeira edição. Alguns de suas séries mais famosas passaram pelas Rodadas de Negócios do evento e hoje são exibidas em canais como a A&E, Globo, Gloob, MTV, Record e NBCUniversal Channel. Fundada em 2003, a produtora possui um amplo portfólio de séries que incluem o sucesso infanto-juvenil “Gaby Estrella” (que acaba ganhar um longa-metragem); a série de aventura e suspense, e “Sem Volta”; e o drama policial “Rotas do Ódio”.

Conversamos com Mara Lobão, fundadora e diretora executiva da produtora, sobre a participação da Panorâmica no evento e suas expectativas para a edição de 2018 do Rio2C, que acontece de 3 a 8 de abril, na Cidade das Artes.

- A Panorâmica participa há muitos anos do RioContentMarket. Você poderia falar um pouco sobre o desdobramento de alguns dos projetos que começaram no evento?

A Panorâmica é uma produtora que cresceu junto com o RioContentMarket. No caso do GABY ESTRELLA, o evento foi fundamental, pois foi onde conhecemos nossos sócios no projeto, a Carina Schulze e o Aaron Berger, da Chatrone. Era a primeira edição do RCM e não sabíamos muito bem o que esperar. Mas tivemos esse feliz encontro e a Chatrone é nossa sócia em projetos desde então, já estamos indo para o terceiro projeto de TV juntos e esse encontro não teria acontecido se não fosse o RioContentMarket. Dois anos depois, inscrevemos o projeto de "Sem Volta” nas Rodadas de Negócios. E lá que tivemos a oportunidade de apresentar para os executivos da Record, que se entusiasmaram e acabam fechando com a gente. A série estreou em janeiro de 2017 na Record e seguida no A&E. Na edição de 2015, nosso projeto “Rotas do Ódio”, um projeto da Susanna Lira e co-produção da Modo Operante, foi selecionado para o pitching de ficção do RCM. Uma executiva do Universal Channel estava na mesa e gostou muito do que foi apresentado. Eles acabaram nos contratando e em abril deste ano vamos estrear a série! Em resumo, a história recente da Panorâmica se confunde com a do evento.

- A Lei 12.485 impulsionou a produção independente no país. Depois deste crescimento do mercado, como você vê a área de audiovisual brasileiro nos próximos anos?

O mercado de audiovisual hoje está muito mais estruturado do que há cinco anos atrás. Os projetos são definidos com antecedência de um ou até dois anos, o que ajuda a organizar a vida de canais, distribuidoras e produtoras. Entendo que os próximos passos são realmente consolidar o mercado consumidor do que produzimos, internamente, e também aumentar significativamente a participação de produtos brasileiros no mercado internacional. Já estamos conquistando muito mais prêmios – o próprio GABY ESTRELLA foi indicado ao Emmy Kids International Award – mas falta conquistar uma fatia desse mercado super concorrido. Há alguns anos atrás não poderíamos nem sonhar com isso, inclusive por causa da barreira da língua. Mas hoje acho que isso é totalmente possível. Então, para os próximos cinco anos, nós, na Panorâmica buscaremos aumentar ainda mais a qualidade, a indicação a prêmios internacionais e a participação ativa no mercado internacional.

- Na sua opinião, qual a importância do RioContentMarket para o setor?

O evento é fundamental para o setor do audiovisual brasileiro. Em torno dele se organizam os encontros e os cronogramas dos executivos do mercado. É lá que eles estão mais abertos a ouvirem propostas e ideias sobre seus próprios projetos. É uma feira intensa, onde uns querem vender e outros querem comprar. E sai todo mundo satisfeito...

- Como será a participação da Panorâmica na edição 2018?

Vamos nos inscrever nas rodadas de negócio, para apresentar os projetos que desenvolvemos para este ano. E também estaremos recebendo projetos de roteiristas, diretores e outras produtoras. Além, claro dos inúmeros encontros, formais e também informais com executivos de canais, parceiros e amigos.

- Para quem vai estar participando dos pitchings pela primeira vez, você tem alguma dica de como se apresentar, o que focar e etc?

Foquem no que o seu projeto tem de melhor. Não tentem falar sobre tudo. E ensaiem! Ensaiem muito para que sua apresentação tenha ritmo, charme e desperte o interesse de produtoras e canais. Pitching é sempre muito curto, então é a hora de cativar. Sobre detalhes, problemas, dúvidas, fala-se depois que se conseguir a atenção de um comprador.

GARANTA SEU INGRESSO!

23-28 ABR | 2019 - CIDADE DAS ARTES - RIO DE JANEIRO

COMPRAR INGRESSO