EN
EN

Não fizemos OJ: Made in America para o Oscar, mas aconteceu, diz produtor executivo

10/03/2017 | Fonte:

John Dahl, vice-presidente e produtor de conteúdo original da ESPN Films, esteve no RioContentMarket na manhã desta quinta-feira, 9, e comentou sobre o documentário ‘OJ: Made in America’, vencedor do Oscar na categoria documentário em 2017. O longa-metragem produzido pela ESPN Films traz a trajetória de O.J Simpson, estrela do futebol americano acusado de matar a ex-mulher e um amigo na década de 90. Para além da história do atleta, o filme fez sucesso por tratar de um julgamento amplamente divulgado pela mídia, tendo como pano de fundo o debate sobre racismo nos EUA.

“Não desenvolvemos ‘OJ: Made in America’ para o Oscar, mas o resultado foi tão bom que aconteceu”, disse o executivo. A cineasta Laís Bodanzky participou do painel e perguntou a Dahl sobre o processo de criação para um grupo que tem como proposta central eventos esportivos. “Queremos histórias que toquem em temas importantes, que não sejam só esportes”, contou o executivo. “Continuamos a buscar filmes e projetos que tenham grande impacto. A competição é grande e estamos focados nisso mais do que nunca”.

Segundo o executivo da ESPN Films, a proposta da área de conteúdo original com os documentários é proporcionar uma experiência cinematográfica, mais do que uma atração de televisão. No RioContentMarket, Dahl ressaltou que a diversificação de caminhos de distribuição, como as plataformas VOD, faz com que a qualidade do conteúdo seja cada vez mais importante. “Não é sobre o que você vai ver, mas sobre ser um bom conteúdo”.

Como executivo da ESPN Films, ele liderou projetos como ‘The Greatest Game’, indicado para o Emmy, sobre o campeonato histórico da NFL em 1958, e ‘Ali Rap’, com três episódios especiais em comemoração ao aniversário de 65 anos de Muhammad Ali.