EN
EN

Academia de Filmes lança plataforma para receber de projetos audiovisuais

09/03/2017 | Fonte:

A Academia de Filmes, produtora audiovisual com 21 anos de experiência no na produção de conteúdo audiovisual para todas as telas, lança uma plataforma para receber projetos audiovisuais em seu site.

No endereço www.pitching.academiadefilmes.com.br, criativos poderão se cadastrar e inscrever propostas de longas, médias e curtas-metragens, séries, minisséries, documentários, programas de variedade etc, para cinema, TV e VOD.

A cada três meses, um júri formado pelo produtor Paulo Roberto Schmidt, pela produtora-executiva Maria Clara Fernandez, e pela gerente de negócios Juliana Bauer se reunirá para avaliar os trabalhos inscritos.

Os selecionados serão recebidos para um pitching presencial na sede da Academia de Filmes, na Vila Leopoldina, em São Paulo.

“Com a área de Pitching, abrimos a Academia de Filmes para que criativos possam apresentar suas ideias originais, de forma transparente e dinâmica. Organizando, assim, o fluxo de recebimento e resposta dos projetos”, afirma Juliana Bauer.

Entre os critérios para a avaliação dos projetos serão levados em conta o conhecimento do autor em relação ao consumo do audiovisual nacional, a percepção sobre quais ideias que dialogam com o público e contribuam para a cultura e sociedade brasileiras.

Saber para qual plataforma a obra é indicada e o seu telespectador alvo também são diferenciais.

A Academia de Filmes produz conteúdo audiovisual de entretenimento, cultura e interatividade para todas as telas. Mais recentemente, em cinema, coproduziu “Elis”, de Hugo Prata, e, em breve, lançará “Anjo da Lapa”, de Johnny Araújo e Gustavo Bonafé, que narra a amizade entre Marcelo D2 e Skunk até o surgimento da banda Planet Hemp, no anos 1990. Ainda em cinema, a produtora assina “Infância Clandestina”, de Benjamín Ávila – indicação Argentina ao Oscar 2013 –; “Amanhã Nunca Mais” (2011), de Tadeu Jungle; “Natimorto” (2009), de Paulo Machline, “Cabeça a Prêmio” (2009), de Marco Ricca, e  “Titãs – a Vida até Parece uma Festa” (2008), de Branco Mello e Oscar Rodrigues Alves.

Em TV, a Academia de Filmes produziu, entre outras obras, as microsséries “Amor em 4 Atos” ( TV Globo), direção-geral de Roberto Talma, e “A Pedra do Reino (TV Globo), da obra de Ariano Suassuna, direção geral de Luiz Fernando Carvalho; o docu-reality “200 Graus” (Discovery Home & Health), acompanhando a rotina do chef Henrique Fogaça; a série Nathalia (TV Brasil/Universal Channel), com direção de André Pellenz, e a série “Milagres de Jesus” (Record TV).

Riocontent Market

Concomitantemente ao lançamento da área de pitching, neste ano, a Academia de Filmes estreou como player nas rodadas de negócio da Riocontent Market 2017. Nesta posição, a produtora recebe projetos audiovisuais de empresas fora do eixo.

“Ser um dos players da rodada de negócios da RCM 2017 é uma ótima oportunidade para conhecermos projetos de produtoras de outras partes do Brasil. Esperamos encontrar boas ideias para coprodução, principalmente no segmento de infantojuvenil”, diz a gerente de negócios Juliana Bauer.