EN
EN

Sistema FIRJAN e Sicav promovem encontros de negócios entre produtores nacionais e internacionais

07/03/2017 | Fonte:

Durante os três dias de RioContentMarket (RCM), na Barra da Tijuca, o Sistema FIRJAN e o Sindicato da Indústria Audiovisual (Sicav) promovem encontros de negócios entre os produtores associados e os players do mercado mundial. Com oito mesas para pitchs e uma área de encontros com 30 lugares, o Espaço Sistema FIRJAN - em parceira com o Sicav - recebe delegações de produtores da América do Sul, além de promover debates com representantes de empresas que atuam no segmento Audiovisual nos Estados Unidos.

O executivo de Licenças para TV para as Américas e a compradora de Conteúdo da Amazon Prime Video, Ryan Pirozzi e Ani Haftvani, respectivamente, abrem o painel Get Together no primeiro dia (8/3), a partir de 12h15. A dupla apresenta as perspectivas da Amazon para 2017. O painel continua no dia seguinte com a participação do advogado Robert Muller, da Cypress LLP. Ele fala sobre questões legais, propriedade intelectual e cadeia de Direitos no mercado norte-americano.

No último dia (10/3), David Royle encerra as apresentações comentando sobre a atuação da Smithsonian Channel, join-venture entre a Showtime Networks, da CBS Corporation, e a Smithsonian Institution. O canal de TV a cabo apresenta uma programação com especiais e séries de longa duração sobre ciência, natureza, cultura e história.

De acordo com o estudo Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil, elaborado pelo Sistema FIRJAN em 2016, o Audiovisual é um dos principais segmentos da indústria criativa no país, tanto número de trabalhadores quanto em remuneração salarial. O levantamento destaca ainda que o estado do Rio concentra a maior remuneração média do segmento (R$ 6.453) no país. O segmento tem cerca de 10 mil profissionais atuando no estado. No país, as profissões mais bem remuneradas na categoria são diretor de programas de televisão, autor/roteirista, cenógrafo de TV e apresentador de programas de televisão.

De acordo com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), em 2014, as atividades econômicas do segmento Audiovisual foram responsáveis por uma geração de valor de R$ 24,5 bilhões na economia brasileira. Só no ano passado, foram vendidos 184,3 milhões de ingressos de cinema – sendo 30,4 milhões só para filmes nacionais. As receitas de bilheterias superaram R$ 2,6 bilhões em 2016.

Encontro com delegações da América do Sul

Para aumentar a sinergia entre as empresas fluminenses e produtores nacionais com produtoras e agências de fomento da América do Sul, o Espaço Sistema FIRJAN recebe ainda delegações da indústria do audiovisual do Chile, Argentina e Paraguai e dos estados do Ceará, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Entre os destaques estão a diretora executiva da Fundação CinemaChile, Constanza Arena, e a promotora comercial e de investimentos do governo argentino, Maria Elia Mussini.

Entre os brasileiros, estão Wolney de Oliveira, representante da Brasil Audiovisual Independente (Bravi) no Ceará; Ralf Cabral Tambbke, presidente da Santa Cine, entidade de fomento de Santa Catarina; Thiago Moulin, da Associação Brasileira de Documentaristas do Espírito Santo; e Beto Rodrigues, presidente do Arranjo Produtivo Local (APL) do Rio Grande do Sul.

Na parte da tarde, o Espaço Sistema FIRJAN recebe três palestras sobre novos hábitos de consumo no audiovisual. O primeiro a falar será Luis Felipe Barros, da WDS Studios – agência de influenciadores digitais. No segundo dia, o pesquisador e diretor técnico da DataScript, Guto Graça, apresenta dados da pesquisa sobre novos hábitos de consumo em novas mídias.